26 de Maio de 2015

Report: notícias

discussões sobre materialidade marcam o mês

A report participou, na sexta-feira (22), do evento "Materialidade em Foco", realizado pela frente brasileira da Global Reporting Initiative (GRI) no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro.

Na ocasião, foram apresentadas a metodologia de definição da materialidade, os principais desafios e oportunidades das empresas para elencar os temas mais relevantes do seu negócio e orientações sobre como geri-los de maneira eficiente e adequada. Os cases de destaque foram do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), a primeira ONG da América Latina a produzir um relatório de sustentabilidade de acordo com a metodologia GRI; e do Itaú Unibanco, que suscitou debates sobre o processo interno de materialidade realizado pelo banco, um dos pioneiros nos relatos de sustentabilidade e integrado.

Glaucia Térreo, representante da GRI no Brasil, reforça que eventos como esse são fundamentais para explicar conceitos relacionados ao universo de relatórios, como a materialidade.  Além disso, as trocas entre empresas do eixo Rio de Janeiro - São Paulo geram mais experiência e conhecimento aos participantes.

Workshop traz tendências, novo estudo e temas críticos

Na manhã de terça feira (26), representantes de 15 empresas estiveram presentes na sede da Report, em São Paulo, para se atualizar sobre tendências e conhecer como a materialidade pode ajudar organizações a se conectar com práticas da nova economia e alcançar transformações nos negócios.

Para isso, foi realizada uma oficina que propôs debates sobre quatro grandes temas: Lei de Terceirização, Mudanças climáticas, Política Nacional de Resíduos Sólidos e Crise hídrica. O exercício identificou riscos e oportunidades em cada um dos temas, pensando em públicos de setores específicos sugeridos pela report.

Além da reflexão proporcionada pelo exercício, consultores da Report apresentaram o terceiro estudo publicado sobre o tema, “Materialidade no Brasil: o Impacto das Diretrizes G4 e de Relato Integrado”, que analisa o impacto da versão G4 das diretrizes de relato da GRI e do movimento de Relato Integrado sobre as práticas de organizações líderes do País.